The smiling hour – Sarah Vaughan

Manny years ago, when I was only starting as a tiny vinyl collector, I very quickly became madly in love with Ella Fitzgerald and other characters that always seemed to be left asides in record shops and thrift stores.

One of them was this fantastic gal, none less than “The divine one”, miss Sarah Vaughan.

Miss Sarah sang from 1942 to 1990. How’s that of a career for you? That means that with almost 50 years of singing, Sarah gifts us with many different phases of her voice and many different styles of singing and rhythms throughout the years. And that makes me love her even more.

In a certain point of her life, Sarah has become very much in love with Brazil. She toured numerous times there, and in the 70s recorded the album “I love Brazil” with brazilian stars Milton Nascimento, Dorival Caymmi and Tom Jobim. That album was a Grammy nominee.

In 1981, Sarah released the brazilian-influenced album entitled Copacabana, home to our song for the day, The smiling hour.

Just to show some more of Sarah’s tropical love, her last album to ever be recorded is entitled “Brazilian Romance”, produced and arranged by the brilliant brazilian pianist Sergio Mendes. 

 

Enjoy this pretty tune, The smiling hour:

 

The Smiling hour is an english version for the song Abre alas, by brazilia singer Ivan Lins. Check it out and let me know which one is your favorite:

 

****************************************************************************

Muitos aninhos atrás, quando eu comecei a colecionar discos de vinil, eu logo me apaixonei pela Ella Fitzgerald e muitas outras figurinhas frequentes na época que vinil não valia nada.

Uma delas foi ela, “The Divine One“, a divina, Sarah Vaughan.

Sarah Vaughan cantou de 1942 até 1990, ou seja, temos tudo que é tipo de período, estilo, e inclusive de evolução da voz da cantora pra apreciar. E isso é muito legal.

Sarah era completamente apaixonada pro Brasil, inclusive fez várias turnês pelo país. Na década de 1970, gravou o disco “I love Brazil!” com Milton Nascimento, Dorival Caymmi e Tom Jobim – que foi indicado ao Grammy.

Em 1981 ela lançou o álbum Copacabana, de onde vem a musica de hoje, The smiling hour.

Em 1987 foi gravado o último disco de Sarah, chamado “Brazilian Romance”, produzido pro ninguém menos que Sergio Mendes.

Curta The smiling hour:

Essa é uma versão em inglês para a música Abre alas, de Ivan Lins, que você pode conferir abaixo, e decidir qual é a sua favorita:

“Já está chegando a hora…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s